sábado, 21 de setembro de 2013

Pingo de Fortaleza por Alessandra Simplício

Alessandra Simplício

Quando tínhamos apenas discos de vinil, dizíamos que o disco ia “furar” de tanto ouvi-lo, repetidamente...Assim estou com os CDs do Projeto Pérolas do Centauro do Pingo de Fortaleza, desde o seu lançamento no Rio de Janeiro, na Funarte, e tenho motivos pra isso, sim... Escrevendo agora me vejo diante de emoções indescritíveis...muito em especial quando o queridíssimo Roger Rogério abre o disco Centauros e, em som digital, sua voz invade os ares com legitimidade, força e beleza históricas... É... o “Neguinho” arrepia e seduz narrando “...Corisco ficou arisco, a História apressou o passo... ♫”, segue nos remetendo a inúmeras sensações e doces lembranças que por todas as demais canções do CD se mantiveram como uma viagem - de vida e de arte - pela obra de Pingo... e tudo faz sentido!

 Preciso aqui voltar a 1986 quando Pingo chegou ao Rio para gravar seu primeiro disco, justamente o LP Centauros e Canudos. Tive o prazer (e hoje já é honra...) de hospedar aquele desconhecido moço dizendo no DCE da UFF - Universidade Federal Fluminense em Niterói, que era artista, cantor e compositor vindo de Fortaleza e que ia gravar seu primeiro disco. Achei por bem não contrariar seu sonho, melhor mesmo era apoiá-lo e resolvi acolhê-lo, já que gravar um LP naquele tempo era um feito nada fácil. E ele falava não só de si, mas de muitos outros, contou de seus vários parceiros, nos deu uma verdadeira aula sobre Antônio Conselheiro e toda temática do disco e falou dos apoios que o ajudaram chegar até aqui, incluindo o da Administração Pública Municipal. Vimos que ele tinha mais que garra, mostrava talento para, além da música, reunir pessoas e ideias e assim nos conquistou a todos.

 Pingo já era assim, engraçado e sério, calejado e inaugural, coletivo e pessoal.   Trazia além de seu violão “ovation”, a cara e a coragem, biscoitos Fortaleza e macarrão pra garantir seu rango... quando a casa já era “toda dele”, chegou também o Tarcísio Lima, tão gentil, simples e profissional expressamente importante e concentrado na sua tarefa de arranjador atuando nas gravações e mixagens do disco.  Assim vimos a coisa ir ficando importante a cada dia, saiam com partituras para trabalhar no disco com músicos como Jacques Morelembaum, por exemplo... e seguimos firmes na torcida pelo Centauros e Canudos, do qual de alguma maneira eu e os demais novos amigos de Pingo já nos sentíamos fazendo parte...E foi assim, com jeito já de muitas saudades do Nordeste, que eles foram concluindo entre o Rio e Niterói, o laborioso trabalho, e naquele ano de Copa do Mundo, no México... por aqui “...algo de novo nascia...”: naquele mesmo dia em que o Brasil perdeu pra França nas quartas de finais, lá seguiram eles para a última mixagem de Centauros e Canudos no Rio de Janeiro, como que seguissem pelas “♫ veredas desse Sertão, onde o povo luta e farreia...”. Quando eles se foram logo depois recebi de presente o disco pronto e com capa e encarte que só abrilhantaram o trabalho de tão bem cuidados e simbólicos. Uma beleza, produto de obstinação e sonho, sem os quais, aliás, nada se realiza na Cultura, em nosso país.

E agora, diante de Pérolas do Centauro, 27 anos depois... achei que a emoção não caberia em mim...sim, isso a cada faixa dos CDs, e também vendo o documentário na noite do lançamento no centro do Rio, com a presença do Ednardo e de Gylmar Chaves, entre outros, e lembrando também tantos outros artistas de Fortaleza com suas obras, agora presentes neste trabalho - ou não - os quais também pude conhecer nos 3 anos em que vivi em Fortaleza no final dos anos 80, depois de conhecer o amigo Pingo. Verdadeiramente minha vida não seria a mesma sem todo entendimento e todo sentimento que a "experiência Fortaleza/Ceará/Nordeste do Brasil" me trouxe. 

Muito feliz e rico o encontro cultural coletivo que este trabalho agora proporciona. Recomendo-o fortemente.

Abraços e parabéns ao amigo Pingo e a todos os participantes, com carinho especial pela muito querida Teti e pelo grande Rodger Rogério, e pelo amigo Parahyba!

Saibam que com sons, e silêncios, vocês tem morada em mim, para sempre.

Massa!
Estamos juntos!

Parabéns Klaudia Alvarez, pelo Blog!

Alessandra Simplício (Xandoca)

Nenhum comentário:

Vídeo de Zeca Zines no You Tube - Sensacional!