sábado, 5 de fevereiro de 2011

Matérias sobre Ednardo na imprensa gaúcha

As matérias abaixo, sobre o show de Ednardo e o lançamento do livro e Cds "Massafeira" em Porto Alegre, me foram gentilmente passadas por Zeca Zines:


JUAREZ FONSECA

Nem lembro quando foi a última vez
que Ednardo se apresentou em Porto
Alegre. Mas faz tempo suficiente para
aumentar a significação de seu show no
Santander Cultural, quarta-feira que vem.
Por coincidência, está sendo reapresentado
no Cine Santander o documentário
Cio da Terra, lendário festival realizado
em 1982, em Caxias do Sul, que teve
Ednardo como uma das atrações principais.
Integrante da linha de frente dos
jovens músicos cearenses que ganharam
notoriedade em meados dos anos 70, ao
lado de Fagner e Belchior, ele foi o primeiro
a fazer grande sucesso, em 1976,
com a música Pavão Mysteriozo, tema
de abertura da novela Saramandaia, da
TV Globo – em cuja trilha-sonora estava
também Canção da Meia-Noite, do grupo
Almôndegas.

Ao contrário de Fagner e Belchior, que
se mudaram para Rio e São Paulo, Ednardo
continuou vivendo em Fortaleza, o que em
parte talvez explique a irregular fluência
nacional de sua carreira. Tem poucas músicas
de fato conhecidas fora do Nordeste,
entre elas Terral, Ingazeiras e A Manga Rosa.
Seu último álbum solo, Única Pessoa, é
de 2000. Dois anos depois, com Belchior e
Amelinha, lançou Pessoal do Ceará, mesmo
título do disco de estreia, em 1973, ao
lado de Rodger Rogério e Teti. Ele é autor
também de várias trilhas sonoras para teatro
e cinema. Mas foi graças a sua permanência
em Fortaleza que pode organizar e
coordenar a publicação do livro Massafeira
30 Anos, mais de 300 páginas de impecável
produção gráfica.

Realizada durante quatro dias de setembro
de 1979 no centenário Theatro José de
Alencar, a Massafeira Livre reuniu cerca
de 400 jovens artistas entre músicos, pintores,
escritores, atores, cineastas, e o tempo
fez com que passasse a ser considerada
um marco. Como a música teve um destaque
especial, foi gravado no Rio, para
a gravadora CBS, o álbum duplo Massafeira,
agora reeditado em CDs encartados
no livro. Os CDs trazem um natural sabor
de época, a maioria dos artistas eram amadores,
poucos fizeram carreira. A leitura
do livro e a audição dos discos revela que
mesmo só tendo significado especial para
aquela geração de cearenses, vale também
para brasileiros de qualquer lugar refrescarem
a memória.

No início de 2010 Ednardo idealizou a
comemoração dos 30 anos da Massafeira,
reunindo em setembro, no mesmo teatro,
todos os remanescentes possíveis, e a
grande festa atravessou a madrugada. O livro
foi lançado nesse dia. São centenas de
fotos, desenhos, textos, depoimentos, entrevistas
e recortes de jornais que reconstituem
e refletem sobre a passagem desses
30 anos. Há por exemplo, a reprodução de
uma matéria de jornal sobre um alerta da
polícia da ditadura para a presença de “subversivos”
naquele movimento. Um dos textos
diz que líderes universitários gaúchos
estiveram na Massafeira, sendo então influenciados
a realizar o Cio da Terra – que,
entre suas atrações, teve Ednardo e outros
participantes da Massafeira.

No disco, a faixa de abertura, Aurora,
tem a parceria Ednardo/Belchior. No show
dos 30 anos não estavam nem Belchior
nem Fagner. Em entrevistas de 2009 ao
jornal O Povo, de Fortaleza, reproduzidas
no livro, Ednardo e Fagner disparam farpas
um contra o outro, evidenciando que a
relação entre os dois não é nada amistosa.
Enquanto Ednardo enfatiza o papel histórico
da Massafeira, Fagner diz que essa importância
é uma invenção, “um mito”.

O livro estará à venda no show de quarta-feira,
que começa às 19 horas, com ingressos a
30 reais. O documentário Cio da Terra poderá
ser assistido nesta terça, às 17 horas.

Um comentário:

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Klaudia,
Convido-te a conhecer o CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos), pequeno jardim de lembranças e homenagens, onde há uns 'canteiros' ("Fagnatismo" soneto para Raimundão; "Para Estreitar Laços", evocação a Ednardo; "Mãos de Manassés", muda quase pronta para ser transplantada ao blogue, etc) dedicados ao Ceará...
Prazer imenso estar-me aqui no teu 'Ceará', moça simpática e sensível do litoral da luz...

Abraço mineiro,
Pedro Ramúcio.

Vídeo de Zeca Zines no You Tube - Sensacional!