sábado, 20 de fevereiro de 2010

V Festival de Inverno da Meruoca


V FESTIVAL DE INVERNO DA SERRA DA MERUOCA – MAIO DE 2008

Reproduzo, abaixo, artigo da jornalista cearense Joanice Sampaio sobre o Festival da Meruoca de 2008, que foi publicado na revista “O Canto da Iracema”, edição 35, ano 9, de maio de 2008:

“Festivais de música sempre foram boas oportunidades de entrada a novas produções e gente nova. Formato imortalizado nos anos 60, o Ceará também produziu os seus. Vide o Festival de Música Aqui no Canto, realizado em dezembro de 1968, que se destacou por produzir o primeiro registro daquela geração de compositores participando então Fagner, Petrúcio Maia, Jorge Melo e Ricardo Bezerra.

Das mostra competitivas recentes, o Festival de Camocim serviu como vitrine de nossos músicos até sua derradeira edição em 2003. Mas, como a música não pára, o calendário cultural do Estado conta com o Festival de Inverno da Serra da Meruoca, que no ano de 2008 chegou à quinta edição.

Nos dias 22, 23 e 24 de maio, durante o feriado de Corpus Christi, o clima frio da Serra da Meruoca, a 277 km de Fortaleza, na zona norte do Estado, foi aquecido pelo som e a arte de cearenses e de artistas de outros estados,. O V Festival de Inverno da Serra da Meruoca é o único de modo competitivo no Ceará.

Já referência em todo o Brasil, a organização do evento recebeu mais de 170 músicas oriundas de vários estados e do interior do Ceará, das quais, 24 foram escolhidas para participarem de duas eliminatórias, de onde saíram 12 canções finalistas para gravação de CD ao vivo e a disputa dos prêmios nas categorias melhor música, melhor intérprete, melhor letra e aclamação popular.

De acordo com o Coordenador Geral do Festival, o cantor e compositor Pingo de Fortaleza, “o Festival se constitui num momento especial de aglutinação dos produtores e artistas cearenses, e exemplifica bem nossa capacidade de produção e efetivação da superação de desafios nesta área”.

Nesta edição, o festival trouxe novidades, como a realização na praça Monsenhor Furtado – inaugurada por ocasião do evento - e o surgimento de novos espaços como o Complexo Turístico de Múltiplo Uso, onde o público conferiu exposições de artes plásticas, campeonato de xadrez, oficinas de fanzine, teatro, gastronomia e escultura em argila e o lançamento dos livros “ Do Imaginário Popular Tradicional à Curiosidade Infantil: Contos, Mitos e Lendas da Meruoca” e “Meruoca, Histórico, Textos e Desenhos – 1623-2008”.
Também no entorno da praça, outros ambientes como a tenda SESC com apresentações musicais, teatrais e repente; espaço SEBRAE, local de exposição e venda do artesanato da região e o Palco Reriús, por onde passaram concorrentes e trações do festival.

DIVERSIDADE MUSICAL

Para o diretor musical do festival, guitarrista Mimi Rocha, a diversidade musical foi o ponto marcante desta edição – do rock ao regional, da bossa nova ao experimental – não faltando medalhões consagrados na cena musical cearense, como David Duarte, Fhátima Santos, Edmar Gonçalves e Serrão, acompanhados de nomes como Edinho Vilas Boas, Jácio Cidade, Fernando Rosa e da mineira Ivânia Catarina, vencedora nas categorias melhor canção e melhor intérprete.

Se a diversidade foi marcante, também vale lembrar apresentações performáticas como a de Marta Aurélia, interpretando “Bilro”, de sua autoria tendo por base percussão, baixo, marimba, vocais beat-box e “Para Tito”, composição de Alex Costa interpretada por Simone Sousa e Jord Guedes, terceiro lugar como melhor música, faz referências a Frei Tito de Alencar, cearense torturado nos porões da ditadura militar. “Esse prêmio ele é dedicado não só à figura de Frei Tito, como a todos que lutaram por liberdade, por justiça e igualdade nesse país.”, declarou Alex Costa.

O palco principal, Palco Reriús recebeu Banda Coda, Swing do Forró, Furacão do Forró, Maracatu Vigna Vulgaris, Zabumbeiros Cariris, Dona Lili e Rebel Lion.

“Foi tudo superlegal, bacana, A gente vir pra uma cidade assim distante da nossa cidade, cantar e passar um pouco da nossa música para esse pessoal novo que ta aqui de dedicando ao festival. Eu
acho superimportante. A gente começou em festival no início da carreira. Eu participei também de alguns como compositor. Eu acho que é isso mesmo, tem que mostrar as músicas todas, não pode ficar nada na gaveta”, recomendou o músico Miltinho, que juntamente com Dalmo, Aquiles e Magro integram o grupo MPB-4, que abriu a programação com o show “Solo Acústico”numa apresentação emocionante, carregada de arrojo musical – Roda Viva, Cio da Terra, O que é o que é, Chega de Saudade não faltaram no set-list.

No último dia (24), foram apresentadas as músicas finalistas, gravação do CD ao vivo e conhecidos os respectivos vencedores e o show de Alceu valença, cheiod energia, forróques e eletroxotes – Bicho Maluco Beleza, Tropicana, Táxi Lunar para todos.

Em três dias de festival a participação de um público de 20 mil pessoas comprovou a importância que o acontecimento tem para a cultura local, como declarou Socorro Sousa, técnica industrial e moradora de Meruoca – “Eu adoro, acho que tem tudo a ver com a cultura e a oportunidade do pessoal da região ter um banho de cultura. Vale a pena demais e espero que continue por muitos e muitos anos.”

“É uma premiação importante. É um festival que é um termômetro da música que está acontecendo no Ceará, que traz os melhores valores de nossa música atual, é um festival que contempla o nosso momento, que contempla a cena musical cearense” diz David Duarte, cantor e compositor.

O V Festival de Inverno da Serra da Meruoca é uma realização da Prefeitura Municipal da Meruoca, da Associação Cultural Solidariedade e Arte (SOLAR) e conta com os patrocínios do Ministério da Cultura, através da Lei Rouanet, Ministério do Turismo, Governo do Estado do Ceará, Petrobrás, Banco do Nordeste (BNB), Banco do Brasil, Cagece, Prefeitura Municipal de Sobral e apoio do SESC, SEBRAE, Ytacaranha, Nelsons, Tembiú, Canto Mineiro e Pousada Pico da Serra.

Que venha então a sexta edição e continuemos subindo a serra”.

Confira os vencedores:

Melhor música:
1º lugar – De abecedê a bilboquê (Ivânia Catarina – SP)
2º lugar – Autodidata (David Duarte – CE)
3º lugar – Para Tito (Alex Costa – CE)

Melhor intérprete:
Ivânia Catarina – SP

Melhor letra:
Autodidata - David Duarte – CE

Aclamação Popular:
Xodó da Moreninha – Fabiano de Cristo – CE

Por Joanice Sampaio

CD V FESTIVAL DE INVERNO DA SERRA DA MERUOCA – 2008

1- Autodidata (David Duarte) – voz: David Duarte
2- As estrelas (Luciano Franco/Dalwton Moura) – voz: Fernando Rosa
3- Vida de imigrante (Edinho Vilas Boas) – voz: Edinho Vilas Boas
4- Terra mãe (Edmar Gonçalves/Marcos Lupi) – voz: Edmar Gonçalves
5- Sangria (Carlos Haroldo Nogueira) – voz: Kelly Brasil
6- De abecê a bilboquê (Ivânia Catarina) – voz: Ivânia Catarina – Participação de Carlos Gomes
7- Luz apagada (Serrão Castro) – voz: Serrão Castro
8- Andêra (Clairton Santiago) – voz: Clairton Santiago – Participação de Receba
9- Sustentação ( Willian Rodrigues/Rennê Diango) – voz: Rennê Diango – Participação de Dulcivando Azevedo
10- O homem e o mar (Eduardo Santana/Reynaldo Bessa) – voz: Fhátima Santos
11- Para Tito (Alex Costa) – voz: Simone Sousa e Jord Guedes – Participação de Alex Costa
12- Xodó da Moreninha (Fabiano de Cristo) – voz: Fabiano de Cristo – Participação do Grupo Fulô da Aurora

2 comentários:

janinha disse...

oi, sou leitora assídua desse blog, inclusive ele está sinalizado no meu:http://culturanocariri.blogspot.com...quero só deixar uma observação, esse festival NÃO é o único competitivo do Ceará,existe também já na segunda edição o Festival Cariri da Canção com caráter também competitivo, David Duarte foi um dos jurados inclusive, que conta com talentos consagrados ou não da cena musical nordestina, obrigada!
Janinha.

Margleice Pimenta disse...

Ótima seleção com 70 músicas do Ceará!
Um abraço

Vídeo de Zeca Zines no You Tube - Sensacional!