quarta-feira, 22 de julho de 2009

VI Festival de Música em Viçosa do Ceará - 25 de julho a 1o de agosto

Foto da vista aérea de Viçosa do Ceará copiada do site oficial da cidade: http://www.vicosadoceara.ce.gov.br

De 25 de julho a 1º de agosto acontece o VI Festival Música na Ibiapaba


Pela sexta vez Viçosa do Ceará, na serra da Ibiapaba, vai se transformar em uma verdadeira cidade da música. Durante oito dias, de 25 de julho a 1º de agosto, jovens estudantes de música, instrumentistas, cantores profissionais e apreciadores da boa música brasileira vão conviver com essa arte por toda a cidade. É o VI Festival Música na Ibiapaba, uma ação de política pública de formação do Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, voltada para o desenvolvimento e valorização da música brasileira popular. A realização é do Instituto de Arte e Cultura do Ceará – IACC/Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

O Festival é um encontro da música com a natureza da bela região serrana do Ceará. A cidade de Viçosa localiza-se a 384 km de Fortaleza, a uma altitude de 720 metros, proporcionando um clima agradável que encanta moradores e visitantes. Tudo isso unido à música faz do Festival uma celebração que transformará a cidade em um laboratório vivo para as vozes e instrumentos veiculadores dessa arte universal. Este é o primeiro projeto do Norte e Nordeste centrado na formação em música popular brasileira e que mantém uma intensa programação artístico-pedagógica gratuita.

Pela manhã e à tarde, cerca de 1.000 alunos participam de 72 oficinas, ministradas por professores e músicos do Ceará e convidados de outros estados. São aulas de violão, piano, bateria, prática de conjunto, orquestra de acordeãos e percussão, sopro, técnica vocal, harmonia, arranjo, regência, nos níveis médio e avançado.

No fim de tarde começam as apresentações artísticas, onde alunos, mestres e artistas convidados interpretam a céu aberto as mais belas harmonias da nossa música, vivenciando um rico intercâmbio e presenteando toda a cidade com uma semana inteira de arte através da música.

Oficinas

As oficinas promovidas durante o VI Festival Música na Ibiapaba se dividem em núcleos pedagógicos: Musicalização (atividades de iniciação do público infanto-juvenil no universo musical vocal e instrumental); Vocal (atividades visando ao desenvolvimento e aperfeiçoamento de alunos voltados para a música vocal em suas diferentes manifestações, tais como canto solo, canto coral, grupo vocal, expressão cênica para canto e regência); Instrumental (atividades visando ao desenvolvimento e aperfeiçoamento de alunos voltados para a música instrumental, envolvendo desde o estudo solo às mais variadas formações, a exemplo de pequenos e médios grupos e orquestras); Estruturação e História (conjunto de atividades didáticas de cunho mais teórico, em seus mais diferentes níveis - do básico ao mais avançado -, de natureza formativo-informativa como condição básica e necessária para o fazer musical); e Didática Musical (conjunto de atividades especialmente voltadas para professores de música e arte-educadores, visando subsidiar suas práticas de educação musical). Há ainda o núcleo de Projetos Especiais, que compreende atividades com interação com outras linguagens artísticas.

As apresentações

A música do Festival acontece também fora das salas de aula. Ela chega aos palcos da Praça da Igreja da Matriz, da Igreja do Céu, ao interior da Matriz e ao Pátio do Patronato, em apresentações de alunos das oficinas, professores e shows de grupos convidados, promovendo a inserção do Festival com a comunidade da Ibiapaba. A programação de shows começa logo após a solenidade de abertura, na noite do dia 25, com Raimundo Fagner e Banda no palco da Praça da Matriz.

No palco da Igreja do Céu, ponto mais alto da cidade, a 900 metros de altitude, a programação se encerra todas as noites a partir do segundo dia. Entre os convidados para os shows, se apresentam as bandas cearenses Groovytown, que tem conquistado um público cada vez maior com uma mistura de samba-rock, funk e soul em repertório próprio e de grandes nomes como Jorge Ben Jor, Tim Maia, Seu Jorge e Wilson Simonal; banda Dona Zefinha, que mistura música, teatro e dança a partir de elementos sonoros, cênicos e coreográficos; e a cantora Paula Tesser, uma das mais belas vozes do Ceará, que sobe ao palco do Festival acompanhada de banda. Do Rio de Janeiro vêm os grupos instrumentais Trio SambaJazz, formado por Kiko Continentino, Neguinho e Luis Alves; e Cama de Gato, de Pascoal Meirellles, Mauro Senise, Mingo Araújo, André Neiva e Jota Moraes, que chega aos 25 anos de formação, sendo o segundo mais antigo grupo de música instrumental do país.

O cinema também faz parte da programação. Diariamente, no fim de tarde, o Teatro D. Pedro II abriga a sessão de Música no Cinema, onde este ano serão exibidos vídeos sobre Fagner, Hermeto Pascoal, Dorival Caymmi, Toquinho, João Donato, Jacob do Bandolim e sobre chorinho.

Homenagens

Este ano o Festival presta homenagem a nove personalidades da música brasileira, oito deles passaram pela vida mas firmaram seus nomes e suas artes na história: Carmen Miranda (100 anos), Ataulfo Alves (100 anos), Patativa do Assaré (100 anos), Alberto Nepomuceno (145 anos), Luiz Gonzaga (97 anos), Humberto Teixeira (92 anos), Heitor Villa-Lobos (107 anos) e Dolores Duran (79 anos). A homenagem nesta edição vai também para o cearense Raimundo Fagner, que faz show na noite de abertura do Festival. Este ano o artista comemora 60 anos de idade e 35 de sucesso como cantor e compositor.

Antes do Festival

Este ano, na semana antecedente ao Festival, de 20 a 23 de julho, acontecem oficinas de iniciação musical (Casulinhos) nas cidades do Maciço da Ibiapaba – Ipu, Guaraciaba do Norte, Carnaubal, Croata, São Benedito, Ibiapina, Tianguá, Ubajara e Viçosa do Ceará. Nas nove cidades as oficinas serão ministradas por professores da escola de música de Sobral, numa ação de intercâmbio e oportunidades para esses educadores. Esta atividade formativa ação do Festival em parceria com Ministério da Cultura e prefeituras municipais, que levam o resultado dessas oficinas para dentro do VI Festival.

O VI Festival Música na Ibiapaba tem como parceiros SEMACE, DETRAN-CE, BANCO DO NORDESTE, Café Santa Clara, Desafinado, Colorgraf, Rede Ibiapaba de Turismo (RITUR), SEBRAE-CE, CAGECE, Prefeitura Municipal de Sobral e Prefeitura Municipal de Viçosa do Ceará.

SERVIÇO

VI Festival Música na Ibiapaba – De 25 de julho a 1º de agosto em Viçosa do Ceará. Informações sobre Viçosa do Ceará – Secretaria da Cidade: (88)3632-1580. Informações sobre o Festival - Instituto de Arte e Cultura do Ceará: (85) 3488-8601. E-mail: presidencia@dragaodomar.org.br.

Nenhum comentário:

Vídeo de Zeca Zines no You Tube - Sensacional!