quarta-feira, 1 de abril de 2009

Chorinho no Centro Cultural Banco do Nordeste


O bandolinista Macaúba - Foto Luizinho Studio Fotográfico

Série "Choro no Centro" apresenta dez shows em Abril, mês em que transcorre o Dia Nacional do Choro

O CCBNB-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 – Centro – fone: (85) 3464.3108) realiza nesse mês a série “Choro no Centro”, com um total de dez shows de Chorinho nos dias 2 (próxima quinta-feira), 9, 17, 23 e 30, sempre às 12h e 18h30, dentro do programa Palco Instrumental.

Apresentam-se na série “Choro no Centro” os seguintes artistas: bandolinista Macaúba & grupo Mistura e Manda, e Regional Cordas que Falam (dia 2); grupos Cara de Choro e Samba de Boteco (dia 9); Bernardino Mota e Mistura de Cordas (dia 17); grupo Murmurando e Glayrton Santiago (dia 23); grupo feminino Fulô de Araçá e Projeto TAM – Tarcísio Sardinha, Adelson Viana e Márcio Resende (dia 30). Em cada dia são realizados dois shows – o primeiro às 12h e o segundo às 18h30.

A série comemora o Dia Nacional do Choro (23 de Abril), também data de nascimento de Pixinguinha (1897-1973) – flautista, saxofonista, cantor, arranjador, regente e um dos maiores compositores da música popular brasileira, co-autor de clássicos como “Carinhoso” e “Rosa”, e responsável direto para que o Choro encontrasse uma forma musical definitiva.

A série “Choro no Centro” homenageia ainda o instrumentista, cantor e compositor pernambucano Dominguinhos. No próximo dia 22, às 19h, o artista concederá entrevista aberta ao público no CCBNB-Fortaleza, compartilhando sua história de vida e descrevendo sua trajetória artística.

O Choro, ou Chorinho, é um gênero musical genuinamente brasileiro com mais de 130 anos de existência. Os conjuntos que o executam são chamados de regionais e os músicos, compositores ou instrumentistas de chorões. O Gênero, caracterizado pelo virtuosismo e improviso dos participantes, é considerado a primeira música popular urbana típica do Brasil.
Surgiu provavelmente em meados de 1870 no Rio de janeiro e nesse início era considerado apenas uma forma abrasileirada dos músicos da época tocarem os ritmos estrangeiros, que eram populares naquele tempo, como os europeus, xote, valsa e principalmente polca, além dos africanos como o lundu .

Macaúba & Mistura e Manda
Dia 02, qui, 12h


Macaúba, um dos pioneiros do chorinho no cenário cearense, com mais de 50 anos de carreira, acompanhado de seu bandolim e do grupo Mistura e Manda, resgata clássicos de Jacob do Bandolim, Pixinguinha e outros destaques do gênero. 60min.

Cordas que Falam
Dia 02, qui, 18h30


O Grupo Regional Cordas que Falam, fundado há mais de doze anos por iniciativa de músicos referendados na cena local e preocupados em preservar a música instrumental nacional genuinamente urbana, o choro. 60min.

Nenhum comentário:

Vídeo de Zeca Zines no You Tube - Sensacional!